Atendimento de segunda a sexta das 7:30h às 11:30h e das 13:15h às 18:00h, aos sábados das 7:30 às 18:00

Produtos Maranta 'Medallion' 000078   Nome científico: Calathea medallion
Nome popular: Maranta 'Medallion'
Família: Marantaceae
Origem: América Tropical
Porte: De 15 cm a 3 metros
Características: Embora a Calathea desenvolva flores, elas normalmente são muito pequenas e insignificantes. As exceções incluem Calathea crocata, Calathea loeseneri e Calathea lancifolia. A Calathea só deve ser usado em clima quente em lugares ao ar livre. Use-o em condições de sombreamento e proteção de ventos e até mesmo frio ameno. Luz solar direta prolongada pode ser nociva a planta. Se a planta é exposta a uma temperatura baixa, cortar todas as folhas e caules, e fertilizar a planta fará com que ela volte ao normal.
Maranta-tigrina 000077   Nome científico: Calathea Tigrina
Nome popular: Maranta-tigrina
Características: A planta que é classificada como herbácea poderá chegar a medir, de altura, 1metro, não importa se foi cultivada em vasos de pequeno porte ou se foi colocada em canteiros. Uma das suas características é a forma irregular como ela cresce, com os rizomas que são semi-enterrados e as folhas ?descem? saindo diretamente do caule.
Maranta Anel de Prata 000076   Nome científico: Calathea spp
Nome popular: Maranta Anel de Prata
Porte: Em torno de 40-60 cm de altura
Características: Devem ser cultivadas à meia sombra. As Marantas preferem luz média, a luz solar intensa torna as folhas murchas e as margens secas e castanhas.
Maranta Makoyana 000075   Nome científico: Calathea Olivaris
Nome popular: Maranta Makoyana
Porte: Até 1 metro.
Características: Excelente para decoração de espaços internos. A folhagem da Maranta Macoiana parece uma melancia, com mesclas em verde claro e escuro. Ela tem uma flor pequena e branca, que se desenvolve no meio das folhas.
Maranta-riscada 000074   Nome científico: Calathea ornata
Nome popular: Maranta-riscada
Família: Maranthaceae
Origem: América Tropical
Características: A maranta-riscada é uma planta formada por rizomas, robusta, perene, que alcança de 30 a 90 cm de altura, com folhagem ornamental.Suas folhas possuem linhas paralelas rosa-avermelhadas, aos pares, as quais desaparecem na fase adulta. Na face de baixo as folhas são roxas. É a espécie de calathea de maior porte em cultivo.As florações só se formam em locais com temperaturas e umidade altas, mas não possuem qualquer importância ornamental. É muito sensível a geadas, não sendo recomendável o cultivo em locais mais frios.
Maranta Variegada Tricolor 000073   Nome científico: Ctenanthe Oppenheimiana
Nome popular: Maranta Variegada Tricolor
Família: Marantaceae
Origem: América do Sul, Brasil
Porte: 0.6 a 0.9 metros
Características: A maranta-variegada é planta de textura herbácea e folhagem muito ornamental. Com cerca de 80 centímetros de altura, ela apresenta folhas grandes, coriáceas e glabras, com uma combinação de cores interessante: verde, manchada de verde escuro, branco e prateado na face superior, e com a superfície inferior avermelhada. Suas flores são brancas em espiga e não têm importância ornamental.
Maranta dottie 000072   Nome científico: Calathea roseopicta 'Dottie'
Nome popular: Maranta dottie
Características: Atinge uma altura média de 30cm - 40cm. Prefere locais com sombra parcial.
rhipsalis houlletiana 000071   Nome científico: Lepismium houlletianum
Nome popular: rhipsalis houlletiana
Características: Cultivado a meia sombra em substrato bem arejado, o rhipsalis também pode ser amarrado diretamente a um tronco de arvore. Esse cultivo imita seu habito epífito natural de usar os galhos de outra espécie como suporte.
Columéia Mármore 000070   Nome científico: Aeschinanthus marmoratus
Nome popular: Columéia Mármore
Características: Planta pendente para ambientes externo e interno. A planta possui folhas carnudas, cerosas e brilhantes muito ornamentais e de até 1 mt. de comprimento, suas flores em forma de cálice são de tons amarelo alaranjados, mas sem muito valor ornamental.
Abacaxi-roxo, Espada-de-iansã 000069   Nome científico: Tradescantia spathacea
Nome popular: Abacaxi-roxo, Espada-de-iansã
Família: Commelinaceae
Características: O abacaxi-roxo é uma planta herbácea, de folhagem perene e colorida, cultivada em diferentes regiões tropicais do mundo por suas qualidades como ornamental. Ela forma rosetas densas e simétricas, com suas folhas eretas, côncavas e lanceoladas.
Philodendron Lua Clara 000068   Nome científico: Philodendron moonlight
Nome popular: Philodendron Lua Clara
Família: Araceae
Características: Prefere o clima quente e úmido. Pode se desenvolver a pleno Sol, mas suas folhas ficarão amarelas. Quando cultivada à meia-sombra, suas folhas ficam mais verdes. Se o clima da região for muito quente, é recomendável deixá-la ao Sol apenas no período da manhã. No restante do dia deve ser deixada em locais onde receba apenas luz indireta. Cerca de, 25 cm a 30 cm no vaso.
Babosa 000067   Nome científico: Aloe Vera
Nome popular: Babosa
Família: Asphodelaceae
Origem: Familia
Porte: 30cm de altura
Características: A Aloe vera tem folhas espinhosas de cor verde, com o formato de lanças que crescem numa formação de roseta (tal qual pétalas de rosa).
Suculentas mistas 000066   Nome científico: Coquetel de Suculentas
Nome popular: Suculentas mistas
Características: Varias suculentas
criptoméria 000065   Nome científico: Cryptomeria Retorcida
Nome popular: criptoméria
Família: Cupressaceae.
Origem: Japão
Características: A criptoméria é frequentemente usada em silvicultura, sendo extensivamente plantada no Japão, na China e nos Açores. Como árvore ornamental é cultivada em múltiplas áreas temperadas, incluindo o Reino Unido e outras áreas costeiras da Europa, na costa ocidental da América do Norte e em regiões do Nepal e da Índia situadas no leste dos Himalaias.
Dragoeiro 000064   Nome científico: Dracena Drago
Nome popular: Dragoeiro
Família: Ruscaceae
Origem: Canárias, Madeira e Açores
Porte: Pode ultrapassar os 15 m de altura
Características: Árvore que pode ultrapassar os 15 m de altura, de tronco robusto de material fibroso facilmente putrescível, de contorno irregular com até 5 m de diâmetro, com ramificação umbeliforme. Ritidoma de cor acinzentada, marcado por cicatrizes foliares e em geral fortemente fendilhado e com extensas porções secas e soltas. Ramificação dicotómica após o surgimento da inflorescência terminal, produzindo uma copa ampla em forma de umbela de contorno circular.
Nandina 000063   Nome científico: Nandina Domestica Thunb.
Nome popular: Nandina
Família: Família Berberidaceae
Origem: China, Japão
Porte: Arbusto de até 2,0 metros de altura quando em estado natural não controlado por podas.
Características: Local ensolarado até meia sombra e solo fértil, rico em matéria orgânica. Pode ser plantado em canteiros ou em vasos. Para o canteiro, abrir um buraco maior que o torrão. Colocar no fundo um punhado de areia, soltando a terra do fundo para não ficar compactada e facilitar a percolação das águas de rega e de chuvas. Colocar adubo animal de curral bem curtido, cerca de 1 kg/cova e composto orgânico, misturando bem. Colocar o torrão e preencher com composto orgânico. Regar a seguir. Nos próximos dias regar todos os dias em que não houver chuvas.
Mato-branco 000062   Nome científico: Teucrium Fruticans
Nome popular: Mato-branco
Família: Lamiaceae
Origem: Mediterraneo
Porte: É um arbusto que cresce até 4 metros.
Características: Folhagem cinzenta-azulada muito apelativa que sobressai com plantas de cor verde-escura. Utiliza-se para manchas e sebes baixas.
Alecrim Costeiro 000061   Nome científico: Westringia Fruticosa
Nome popular: Alecrim Costeiro
Família: Lamiaceae
Origem: Austrália
Porte: 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros, 1.2 a 1.8 metros, 1.8 a 2.4 metros
Características: Deve ser cultivado sob sol pleno ou meia sombra, em solo drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente no primeiro ano de implantação. Adapta-se a uma grande variação climática, tolerando frio ou calor. Resistente à maresia e salinidade típicas do litoral. Após bem estabelecido torna-se bastante resistente à estiagem. Multiplica-se por estaquia dos ramos lenhosos ou semilenhosos.
Dracena Tricolor Folha Larga 000060   Nome científico: Dracaena Marginata Tricolor
Nome popular: Dracena Tricolor Folha Larga
Família: Ruscaceae
Origem: Madagascar
Porte: 30cm a 90cm
Características: Aconselha-se regas diárias nestas plantas, obviamente sem encharcar o solo, para que não haja a proliferação de doenças fúngicas, como a ferrugem. Podas de formação são dispensáveis, excepto talvez se você estiver cultivando espécies como a Dracena de madagascar e não deseja que ela fique demasiadamente alta. Podas de limpeza podem vir a ser úteis para remover folhas murchas nas menores espécies da planta.
Dracena Baby 000059   Nome científico: Drascena Cordyline baby
Nome popular: Dracena Baby
Família: Laxmanniaceae
Origem: Ásia, Índia, Malásia, Oceania, Polinésia
Porte: 1,2m
Características: A coloração das folhas variam desde tons de verde, por vezes com listras variegadas, até vermelho escuro. Podem ser cultivadas isoladas em vasos e formando maciços, conjuntos e bordaduras no jardim, principalmente junto a muros. Devem ser cultivadas a pleno sol ou meia-sombra, em solo fértil e rico em matéria orgânica. A dracena-vermelha tolera muito bem o frio.
Rua Darci Pereira Pozzi, 900 - Chapéu do Sol - CEP 91787-780 - POA - RS - Fone: 55 51 3250.5076 / 3346.8030
Copyright (c) 2012 - Todos os direitos reservados: Rossatto Garden Center. Criação Amor.