Atendimento de segunda a sexta das 7:30h às 11:30h e das 13:15h às 18:00h, aos sábados das 7:30 às 18:00

Produtos Bambu anão 000029   Nome científico: Dendrocalamus latiflorus
Nome popular: Bambu anão
Família: Bambusoideae
Origem: Himalaia, China e Japão
Porte: Mais ou menos 1,5 m
Características: A variedade multiplex ou bambu anão ou ainda bambu chinês é muito usada para sebes vivas. Atinge apenas um metro e meio de altura e possui densa ramificação.
Aspargo 000028   Nome científico: Asparagus densiflorus
Nome popular: Aspargo
Família: Asparagaceae
Origem: África, África do Sul
Porte: Até 60 cm
Características: O aspargo-pluma deve ser cultivado à meia-sombra, em solo fértil e enriquecido com matéria orgânica, com regas regulares. Tolerante ao frio. Multiplica-se por divisão da planta, preservando a estrutura completa da planta, isto é: folhas e raízes.
Véu-de-noiva 000027   Nome científico: Gibasis pellucida
Nome popular: Véu-de-noiva
Família: Commelinaceae
Origem: América do Norte, México
Porte: 0.4 a 0.6 metros, 0.6 a 0.9 metros
Características: O véu-de-noiva é uma planta excelente para vasos e cestas pendentes. Sua textura cheia e o pontilhado delicado das flores trazem um charme todo especial para varandas, páteos, salas de estar, entre outros ambientes internos ou externos. Sua manutenção é facílima, exigindo apenas leves podas para renovação da folhagem quando necessário, boa irrigação e fertilizações orgânicas semestrais. Estes pequenos cuidados são suficientes para manter a beleza desta rústica espécie. No jardim, além de compor magníficos jardins verticais, ela também se presta como forração, em canteiros semi-sombreados ou em bosques, mas teme o pisoteio, pois sua folhagem é muito frágil.
Deve ser cultivada sob meia-sombra ou luz difusa, em substrato fértil, com boa capacidade de retenção de água, porém drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado com freqüencia. Não tolera geadas ou frio intenso. Reduzir as regas na estação fria, salvo quando o inverno é demasiado seco.
Jibóia verde 000026   Nome científico: Epipremnum pinnatum
Nome popular: Jibóia verde
Família: Araceae
Origem: Ilhas Salomão, Oceania
Porte: De pende da poda
Características: A jibóia é uma planta bastante vistosa que tem a habilidade de se apoiar em diversos substratos. Muito comercializada em vasos sobre blocos de substrato, esta planta pode ser uma boa pedida para decorar interiores. Suas folhas são brilhantes e se alteram de acordo com a maturidade da planta, inicialmente são pequenas, sem variegações ou recortes, com o crescimento tornam-se grandes, variegadas e algumas vezes recortadas. É uma das poucas trepadeiras para utilização à meia-sombra.
Columéia Peixinho 000025   Nome científico: Nematanthus Wettsteinii
Nome popular: Columéia Peixinho
Família: Gesneriaceae
Origem: América do Sul, Brasil
Porte: De cerca de 30cm de altura e 25cm de diâmetro
Características: Devem ser cultivadas a meia-sombra, em substrato para epífitas com terra vegetal, bem drenável, regada regularmente. Não tolera geadas.
Fitônia ou planta mosaico 000024   Nome científico: Fittonia argyroneura
Nome popular: Fitônia ou planta mosaico
Família: Acanthaceae.
Origem: América do Sul, Peru.
Porte: Planta rasteira que chegam a ter 15cm de altura, e suas folhas entre 5 a 10 cm
Características: Perene. Precisa bastante luz, mas não suporta luz do sol direto (principalmente das 9h00 às 17h00), portanto deve ser cultivada a meia-sombra. Elas se desenvolvem melhor em locais com bastante calor e umidade. Ela é caracterizada por uma folha bastante ornamental, na cor verde com nervuras brancas ou avermelhadas
Dinheiro - em - Penca 000023   Nome científico: Pilea Nummulariifolia
Nome popular: Dinheiro - em - Penca
Família: Urticaceae
Origem: Amazônia e Mata Atlântica
Porte: Com até 60 cm de altura.
Características: Planta perene, prostrada, estolonífera, pubescente, de ramos delicados e muito ramificados. Usada tanto como folhagens como para foração.
Rhipsalis 000022   Nome popular: Rhipsalis
Família: Cactaceae
Características: Deve ser cultivada protegida do sol a pino, geralmente pela copa de uma árvore maior onde está escorada. Se cultivada em vaso, utilizar armações próprias para esse tipo de planta, geralmente feitas de madeira, pedra ou xaxim.
Ulmus Chinês 000021   Nome científico: Ulmus Parvifolia
Nome popular: Ulmus Chinês
Família: Ulmacee
Origem: Originaria da China, Japão, Coreia e Taiwan
Porte: Bonsai
Características: 7 anos
Tuia Compacta 000020   Nome científico: Thuja Orientalis
Nome popular: Tuia Compacta
Origem: Nativa da China e da Ásia Oriental
Porte: Atinge até 12 m de altura
Características: Os raminhos e o conjunto foliar crescem, curiosamente, dispostos em planos verticais, características que a identifica com facilidade. Na mesma planta, surgem flores masculinas (estróbilos), de coloração amarela, e femininas, que geram frutos (cones) verdes azulados, com saliências em formas de gancho. Espécie de copa muito densa e piramidal quando jovem, pode ser cultivada isoladamente, em conjuntos e na forma de renques como cerca viva.
Peperomia Verde 000019   Nome científico: Peperomia Obtusifolia
Nome popular: Peperomia Verde
Origem: América do Sul.
Porte: 20 á 25 cm
Características: Planta pendente, apropriada para ambientes com meia sombra.
Peperomia Variegata 000018   Nome científico: Peperomia Obtusifolia
Nome popular: Peperomia Variegata
Família: Piperaceae.
Origem: América do Sul.
Porte: De 25cm.
Características: Herbácea perene, de meia-sombra ou sombra e clima quente e úmido.
Pendente, é muito utilizada em vasos em interiores, mas pode ser ainda utilizada em jardineiras em locais sombreados.
Necessita de proteção contra ventos fortes e seu crescimento é mais intenso no litoral.
A folhagem é muito ornamental e mesclada de creme com verde claro.
Peperonia Melancia 000017   Nome científico: Peperomia Sandersii
Nome popular: Peperonia Melancia
Família: Família Piperaceae
Origem: Nativa do Brasil
Porte: Até 25 cm de altura
Características: Planta herbácea, caule e folhas carnosas, coriáceas, brilhantes, e com variegada com desenhos em creme, verde claro, rosa.
Pata-de-Elefante 000016   Nome científico: Beaucarnea Recurvata
Nome popular: Pata-de-Elefante
Família: Ruscaceae
Origem: América do Norte, México
Porte: 4.7 a 6.0 metros
Características: Meia Sombra, Sol Pleno. A pata-de-elefante é uma planta arbustiva, de textura semi-lenhosa e aspecto escultural. Apesar de se assemelhar com as palmeiras, a pata-de-elefante não é uma palmeira verdadeira. Ela é considerada um arbusto ou arvoreta, que pode alcançar cerca de 5 metros de altura quando adulta. Seu tronco é muito ornamental, geralmente único com a base dilatada, para o armazenamento de água. Uma adaptação para sobreviver por longos períodos de estiagem.
Aveloz 000015   Nome científico: Euphorbia tirucalli
Nome popular: Aveloz
Família: Euphorbiácea
Origem: África
Porte: É um arbusto que pode atingir até 3 metros de altura.
Características: Esta planta possui ramos verticiliados, cilíndricos, extremamente ramificado, com coloração verde. Dá uma excelente cerca viva.
Maranta 000013   Nome científico: Ctenanthe oppenheimiana
Nome popular: Maranta
Família: Marantaceae
Origem: América do Sul, Brasil
Porte: 0,6 a 0,9 metros
Características: A maranta é planta de textura herbácea e folhagem muito ornamental. Com cerca de 80 centímetros de altura, ela apresenta folhas de diferentes tipos e cores. Suas flores são pequenas e em forma de espiga e não têm importância ornamental.
É uma excelente forração, cobrindo áreas descobertas sob a copa das árvores, ou em renques junto a muros, com seu belo colorido o ano todo. É também muito procurada para decoração de interiores bem iluminados, plantadas em vasos, visto que poucas plantas apresentam colorido bonito nestas condições de luminosidade.
Deve ser cultivada sob meia-sombra, em solo fértil e enriquecido com matéria orgânica, irrigado regularmente. Adubações mensais leves são o suficiente para deixá-la vigorosa e bonita.
Para mantê-la sempre saudável respeite sua exigência de umidade, o ar seco pode ser muito danoso às suas folhas, provocando queimaduras e enrolamento. Caso seja necessário proteja-a do inverno rigoroso em estufas, já que não tolera geada. No início da primavera corte as folhas velhas para uma nova brotação. Multiplica-se facilmente por divisão das touceiras.
Ninho-de-passarinho 000011   Nome científico: Asplenio
Nome popular: Ninho-de-passarinho
Família: Pteridophyta ? Família Aspleniaceae
Origem: Originária da Ásia
Porte: De 30cm até um metro de altura
Características: As folhas são de cor verde-clara, largas, coriáceas, brilhantes e com a nervura central escura.
Estão inseridas num caule curto que passa desapercebido.
As folhas novas surgem no centro da planta, apresentando-se enroladas quando novas.
Folhagem de sombra.
Chifre de veado 000010   Nome científico: Platycerium Superbum
Nome popular: Chifre de veado
Família: Polypodiaceae
Origem: Austrália
Características: Folhagem de sombra, muito usada em troncos de árvores e em fibras de coco para decoração em paredes e interiores.
Peperonia rendada 000009   Nome popular: Peperonia rendada
Características: Folhagem muito usada na parte interna ou no jardim com sombra.
Mini Lança de São Jorge 000008   Nome científico: Sansevieria cylindrica
Nome popular: Mini Lança de São Jorge
Família: Liliaceae
Origem: África Tropical
Características: A Lança-de-São-Jorge é uma planta com um aspecto bem peculiar, pois suas folhas são cilíndricas, e verticais. A planta é uma herbácea rizomatosa, entouceirada, sem caule, de 50 a 90 cm de altura, de folhagem ornamental.
Rua Darci Pereira Pozzi, 900 - Chapéu do Sol - CEP 91787-780 - POA - RS - Fone: 55 51 3250.5076 / 3346.8030
Copyright (c) 2012 - Todos os direitos reservados: Rossatto Garden Center. Criação Amor.