Atendimento de segunda a sexta das 7:30h às 11:30h e das 13:15h às 18:00h, aos sábados das 7:30 às 18:00

Produtos Mirtilo 5000015   Nome científico: Vaccinium Myrtillus
Nome popular: Mirtilo
Família: Ericaceae
Origem: Europa e Ásia
Porte: Arbusto
Características: Mirtilo é uma planta que trabalha bem na restauração da pequena circulação e por isto é usada em retinopatia diabética, falta de perfusão renal e pé diabético.
Pesquisas recentes mostram que o mirtilo também é eficaz no combate aos radicais livres e ao colesterol ruim no organismos.
Cerejeira do Mato 5000014   Nome científico: Cerejeira Rio Grandense
Nome popular: Cerejeira do Mato
Família: Myrtaceae
Origem: Brasil
Porte: Pode chegar a até 8 metros
Características: Quanto à temperatura, a cerejeira-do-rio-grande ocorre em locais que tem média anual mínima de 8,2°C e média máxima de 24,7°C, ou seja, tolera baixas temperaturas e geadas. Quanto aos solos, ela prefere os areno-argilosos, de boa fertilidade química e de boa drenagem. A muda pode ser plantada a pleno sol ou meia-sombra, mas o seu desenvolvimento é lento. A madeira é usada na produção de lenha, carvão, cabos de ferramentas e utensílios domésticos.
A planta tem elevado valor ornamental, usada em paisagismo e arborização urbana. Os frutos podem ser consumidos in-natura, pois possuem consistência e sabor agradáveis, ou podem ser ingeridas, também, indiretamente, em compotas, sucos, licores, etc.
Jabuticaba 5000002   Nome científico: Myclaria Cauliflora
Nome popular: Jabuticaba
Família: Myrtaceae
Origem: Brasil
Porte: Bonsai
Características: Atributos para essa fruta tipicamente brasileira é o que não faltam. Vitaminas, fibras e sais minerais aparecem nela ao montes. Agora, para melhorar ainda mais esse perfil nutritivo, pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas descobriram que ela está cheia de antocianinas, substâncias que protegem o coração. Mais uma razão para que a jabuticaba esteja sempre no seu cardápio.
Butia 5000001   Nome científico: Butia Capitata
Nome popular: Butia
Família: Arecaceae
Origem: América do Sul
Porte: Pode atingir até 7 metros de altura
Características: As folhas deste arbusto são revestidas por cores azul-esverdeadas e atingem até 2 metros de comprimento. Seus pecíolos normalmente apresentam, na parte inferior, frágeis espinhos. A disposição das flores nesta planta revela uma configuração ramificada, com ramos cerrados. As flores, amareladas, desabrocham de setembro a janeiro.

Suas frutas são minúsculas, tecidas no formato de um globo, igualmente amarelas e tornam-se maduras durante o verão. Elas são consumidas naturalmente e de sua polpa são fabricados o licor e o vinho. Da semente é aproveitado um azeite que pode ser perfeitamente utilizado na gastronomia. O tronco, de longa duração, é utilizado para a edificação de estruturas grosseiras. As folhas são largamente usadas na confecção de chapéus, cestos, cordas, entre outros produtos.
Nemesia, Joia-do-Cabo 3000094   Nome científico: Nemesia strumosa Benth
Nome popular: Nemesia, Joia-do-Cabo
Família: Plantaginaceae
Porte: Entre 20 e 30 cm
Características: As flores são pequenas, de formato peculiar com 4 pétalas pequenas e uma mais larga. Podemos encontrar as flores em diversas cores, tais como vermelhas, brancas, laranja e amarela. O pendão floral é do tipo racemos terminal, acima da folhagem da planta.
Trepadeira Gloriosa 3000093   Nome científico: Gloriosa rothschildiana
Nome popular: Trepadeira Gloriosa
Família: Colchicaceae
Características: A gloriosa é uma trepadeira muito singular, de textura herbácea, raízes tuberosas e flores muito decorativas. Suas folhas são lanceoladas, longas e brilhantes e apresentam uma modificação curiosa na extremidade, que torna-se uma gavinha, permitindo sua fixação e ascensão sobre os suportes. Seu crescimento é muito veloz nos meses quentes e pode atingir até 2 metros de altura. As flores são o principal encanto desta planta diferente. Elas são solitárias, com longos estames e pétalas recurvadas, como se estivessem invertidas. De bordos ondulados, as pétalas são amarelas na base e vermelhas nas extremidades. Ocorrem ainda variedades de flores amarelas e de porte anão.
Azaléia 3000092   Nome científico: Rhododendron indicum
Nome popular: Azaléia
Família: Ericáceas
Características: A azaléia, um arbusto da família das Ericáceas, tornou-se muito popular e hoje pode ser encontrada formando cercas-vivas, compondo maciços em jardins, alegrando corredores e entradas mesmo plantada em um vaso. Um dos segredos do seu sucesso é que a floração ocorre justamente nos meses de inverno e traz um pouco de colorido num período em que a maioria das plantas encontra-se em repouso. Outro segredo é que a azaléia é uma planta relativamente rústica e resistente: suporta com bravura certas condições bem adversas e, por isso, é muito usada em jardins e praças públicas, dando um toque de "vida" até mesmo nos canteiros das grandes avenidas de cidades como São Paulo, tão castigada do ponto de vista ecológico-paisagístico.
Rosa-do-deserto 3000091   Nome científico: Adenium
Nome popular: Rosa-do-deserto
Características: A Rosa-do-deserto se adapta facilmente ao clima seco e quente e consegue viver em lugares ensolarados.
Orelha-de-elefante 3000090   Nome científico: Kalanchoe thyrsiflora
Nome popular: Orelha-de-elefante
Família: Crassulaceae
Características: Planta herbácea suculenta de folhas grandes, cor verde azulado, também podendo apresentar colorações avermelhadas, principalmente se ficar ao sol.
Digitalis, Dedaleira 3000089   Nome científico: Digitalis purpurea
Nome popular: Digitalis, Dedaleira
Família: Plantaginaceae
Características: Inflorescência longa e ereta, do tipo espiga racemosa, com flores inclinadas e de um só lado do eixo abrindo primeiro as da base em direção ao ápice, corola inflada em forma de sino, branca, rósea ou arroxeada, pontilhada internamente de roxo ou marrom. Surgem na primavera-verão e atraem beija-flores. Cultivada a pleno sol ou meia sombra, com solo fértil, rico em matéria orgânica e enriquecido com farinha de osso. Solo bem drenado e mantido úmido, mas não encharcado.
Rosa-de-pedra, Echevéria 3000088   Nome científico: Echeveria Setosa - Suculenta
Nome popular: Rosa-de-pedra, Echevéria
Família: Crassuláceas
Origem: América do Norte
Características: Ideal para pleno sol, meia-sombra.
Planta-pérola - Suculenta 3000087   Nome científico: Haworthia margaritifera
Nome popular: Planta-pérola - Suculenta
Características: A planta-pérola tem esse nome devido às pequeninas bolinhas brancas e salientes que se espalham pela folha da suculenta. É uma espécie cuja característica não está em criar efeito de preenchimento, mas em ficar isolada ou acompanhada de outras variedades que crescem mais rasteiras, porque a planta-pérola cresce mais altiva, chamando muita atenção por sua beleza. Como todas as suculentas, é bastante resistente e aprecia sol pleno.
Bougainville, Três-Marias, Primavera 3000086   Nome científico: Bougainvillea
Nome popular: Bougainville, Três-Marias, Primavera
Família: Nyctaginaceae
Características: São encontradas em diversas cores como: Branca, Roxa, Rosa Claro, Pink, Vermelha, Amarela, Laranja, e diversas outras, simples ou com duas cores. É uma vinha semelhante a um arbusto que escala paredes e treliças. Floresce todos os anos, se não for exposta a temperaturas muito frias.
Callicarpa 3000085   Nome científico: Callicarpa
Nome popular: Callicarpa
Família: Lamiaceae
Características: Encontrada nas cores: roxo e branco. Ideal para lugares com sol.
Orquídea Bambú 3000084   Nome científico: Arundina Glaba
Nome popular: Orquídea Bambú
Família: Orchidaceae
Origem: Asia
Porte: 10cm
Características: Apresenta caule juncoso, formando grandes massas que crescem até uma altura de 1,5 m. Suas folhas são estreitas, finas e lanceoladas com até 10 cm de comprimento e largura de 0,5 a 1,0 cm e tem a ponta aguçada, é de fácil cultivo, podendo ser pantada diretamente no chão ou em vasos.
Burchellia 3000083   Nome científico: Burchellia Bubalina
Nome popular: Burchellia
Família: Rubiaceae
Origem: África do Sul
Porte: O arbusto pode atingir 2 a 5 metros de altura e 1 a 3 metros de diâmetro.
Características: Ele é cultivada por causa das suas lindas flores na cor laranja que se destacam muito bem da folhagem verde escuro composto de folhas ovais muito brilhantes com até 10 cm de comprimento e 5 cm de largura. A Burchellia pode ser mantida menor através de podas, mas ela normalmente precisa pouca poda. A época indicada para uma leve poda é após o período de maior floração (no inicio do alto verão) de maneira que se corta somente os galhos que tiram a simetria. Neste período também se retira o cacho de frutas, salvo que elas são desejadas como ornamentação. A retirada dos frutos promove uma nova floração!
Massaroco 3000082   Nome científico: Echium Nervosum
Nome popular: Massaroco
Família: Boraginaceae
Origem: Ilha da Madeira, Porto Santo e Desertas
Porte: 2 metros de altura
Características: Ao longo do ano esta espécie foi utilizada pelo seu grande valor ornamental sendo muito cultivada em jardins e bermas de estradas. A sua madeira foi empregue em embutidos.
Ave-do-paraíso, Estrelitza 3000081   Nome científico: Estrelitzia Juncea
Nome popular: Ave-do-paraíso, Estrelitza
Família: Strelitziaceae
Origem: África, África do Sul
Porte: 0.9 a 1.2 metros, 1.2 a 1.8 metros
Características: Devem ser cultivados à pleno sol, em solo fértil, bem drenado, e enriquecido com matéria orgânica. Tolera geadas fracas e secas. Multiplica-se por sementes, mas principalmente por divisão das touceiras.
Jasmim Caroline 3000080   Nome científico: Gelsemium Sempervirens
Nome popular: Jasmim Caroline
Família: Loganiaceae
Origem: Estados Unidos e México
Porte: De tamanho indefinido, seus ramos atingem mais de 5 metros de comprimento
Características: Esta trepadeira, cuja flor é símbolo da Carolina do Sul, Estado localizado no Sudeste dos Estados Unidos, é longamente mencionada na medicina homeopática. No paisagismo, prefiro usá-la em cercas ou portões próximos dos acessos, para aproveitar melhor a fragrância de suas flores que atraem muitas borboletas. Seus ramos de tons avermelhados são finos e fortes, mas não conseguem suportar o peso de suas folhas coriáceas, por esse motivo é indispensável conduzi-la através de guias ou apoios. É interessante podá-la discretamente depois da florada, isto incentiva o florescimento futuro.
Érica-japonesa 3000079   Nome científico: Leptospermum Scoparium
Nome popular: Érica-japonesa
Família: Myrtaceae
Origem: Austrália, Nova Zelândia, Oceania
Porte: 1.8 a 2.4 metros, 2.4 a 3.0 metros
Características: Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado periodicamente. Aprecia adubações periódicas e não tolera o calor tropical. Multiplica-se por sementes, produzidas em grande número e colhidas após a queda das flores. Também pode multiplicar-se por estaquia.
Rua Darci Pereira Pozzi, 900 - Chapéu do Sol - CEP 91787-780 - POA - RS - Fone: 55 51 3250.5076 / 3346.8030
Copyright (c) 2012 - Todos os direitos reservados: Rossatto Garden Center. Criação Amor.